O objetivo principal do trabalho com o Jornal é melhorar o aprendizado da Língua Portuguesa e, ao mesmo tempo, induzir a criança a argumentar, a ser criativa, a trabalhar em equipe, a ser responsável, a cooperar etc. Com esse trabalho, os alunos:

  • Desenvolvem reflexão crítica sobre as coisas boas e as que precisariam melhorar na escola.
  • Engajam-se na revisão dos textos, favorecendo a percepção autoavaliativa.
  • Cooperam com os colegas naturalmente.
  • Percebem que a escola valoriza e respeita suas opiniões.
  • Compreendem que selecionar textos para o jornal é importante e não pode ser feito apenas por amizade.
  • Aumentam sua capacidade de argumentar e, bem como o respeito às diferenças de gostos e opiniões.
  • Entendem a importância do aprimoramento do trabalho produzido, tanto no aspecto textual, como na produção de ilustrações e títulos interessantes.
  • Desenvolvem capacidade de avaliação do jornal.
  • Aumentam a percepção do jornal como obra coletiva.
  • Adquirem consciência da dimensão social do jornal, interagindo com a sua família e/ou a comunidade.
  • A autoestima dos alunos mais retraídos da turma é estimulada ao participarem das atividades.

A sequência História de Vida, por exemplo, envolve a produção de pequenos textos narrativos com histórias recolhidas pelos alunos na comunidade ou nas suas famílias, para divulgação no jornal. Além de trabalhar estruturas de construção narrativas da Língua Portuguesa, esse tipo de sequência permite a ativação da memória e o “saber lidar” com as emoções.

Já o Texto de Opinião envolve a cooperação interclasses em cima de um tema que esteja sendo ou tenha sido recentemente trabalhado pelo professor, sempre respeitando o querer das crianças. Com essa sequência, é esperado que os alunos:

  • Aumentem a capacidade de interpretar textos e saibam reconhecer a função social do jornal.
  • Melhorem a compreensão do tema escolhido e estejam aptos para absorver novas informações.
  • Desenvolvam a capacidade de comparar a importância relativa de diversos assuntos e temas (hierarquização).
  • Interajam com os colegas, desenvolvendo senso de cooperação e responsabilidade.
  • Melhorem sua capacidade de produzir textos coerentes e fiquem mais atentos à necessidade de não repetir palavras.
  • Pratiquem a democracia e o senso crítico na escolha do tema e nas outras etapas da produção do jornal.
  • Interajam com familiares, na posição de agentes de leitura.

A sequência didática Poesia propõe uma visão integral da educação, com os seguintes aspectos:

  • Apropriação do gênero textual
  • Expressão oral dos alunos
  • Leitura do mundo (reflexão sobre a realidade)
  • Manifestação livre do aluno (liberdade de expressão e criatividade na escola)
  • Trabalho cooperativo
  • Senso de revisão e aprimoramento da obra produzida
  • Avaliação crítica do jornal produzido
  • Interação escola-aluno-família-comunidade.

Na sequência Texto Informativo, os alunos terão como situação de comunicação a de informar aos leitores sobre fenômenos considerados importantes na escola.

Alguns possíveis resultados:

  • Os alunos aprendem a cooperar, escolhendo de forma participativa os assuntos sobre o qual vão escrever.
  • Aprendizagem e interiorização de práticas democráticas.
  • Valorização dos conhecimentos prévios dos alunos.
  • Promoção do trabalho colaborativo para formar lista de informações.
  • Os alunos percebem que a escola valoriza e respeita suas opiniões.
  • Eles compreendem que selecionar textos para o jornal é importante e deve ser feito de forma cooperativa.
  • Eles aumentam sua capacidade de argumentar e respeitar diferenças de gostos e opiniões.
  • Alunos aprendem a avaliar criticamente o jornal que ajudaram a produzir.
  • Os alunos percebem melhor a dimensão social do jornal.

A proposta das soluções educacionais do IAS tem por objetivo ampliar a possibilidade de sucesso das crianças e jovens, tanto na escola, portanto no presente, quanto em sua futura vida como cidadãos e profissionais. Para tanto, os programas investem nos conhecimentos acadêmicos e no desenvolvimento de competências como comunicação, colaboração, autonomia, criatividade, resolução de problemas e pensamento crítico. O Jornal Escolar constitui-se em excelente oportunidade para potencializar essas competências, além, é claro, de dotar de significado não só a aprendizagem da Língua Portuguesa, mas também os conteúdos das demais áreas do conhecimento. Ou seja, o jornal permitirá ao aluno transitar entre a teoria e a prática e dar concretude aos ensinamentos, de uma forma lúdica e participativa.”
Inês Kisil Miskalo
Coordenadora de área programática no Instituto Ayrton Senna